26/05/2017 15h33 - Atualizado em 26/05/2017 15h33

Plano safra 2017/18

O governo divulgará o Plano Agrícola e Pecuário 2017/18 apenas no início de junho, em função das negociações ainda em andamento entre os técnicos do Ministério da Agricultura e da Fazenda. O ideal, para o adequado planejamento de implantação da futura safra e a compra antecipada dos insumos pelos produtores, teria sido a divulgação durante este mês de maio.

No entanto, o Ministro da Agricultura Blairo Maggi antecipou alguns pontos do plano, confirmando o que já tínhamos escrito há duas semanas.

As taxas de juros dos financiamentos reduzirão em 1 ponto percentual em relação àquelas praticadas na safra 2016/17. Os prazos dos financiamentos de custeio serão reduzidos de 24 para 14 meses e dos investimentos de 15 para 10 a 12 anos. O montante de recursos direcionados, com taxas fixas de juros, será praticamente o mesmo da safra anterior, R$ 183,85 bilhões.

O Ministério da Agricultura está negociando a redução de 2 pontos percentuais nas taxas de juros, a manutenção dos prazos de pagamento e a ampliação do montante de recursos a disposição dos produtores. Já o Ministério da Fazenda está empenhado em reduzir o montante de subsídios implícitos nas taxas de juros dos financiamentos rurais.

Outro assunto polemico é o montante de recursos que será alocado ao subsídio dos prêmios do seguro rural. No ciclo anterior foram liberados R$ 400 milhões e nesta safra o Ministério da Fazenda pretende restringir a liberação dos recursos em aproximadamente 90%, ou seja assegurar para esta rubrica apenas R$ 40 a 50 milhões.

Em 26 de maio de 2016

Eugênio Stefanelo COLUNISTA Eugênio Stefanelo
SAIBA MAIS SOBRE O COLUNISTA
Apresentador do programa Negócios da Terra, professor da UFPR e doutor em economia agrícola.

últimas: notícias vídeos

Facebook Twitter Youtube E-mail