10/07/2017 16h02 - Atualizado em 10/07/2017 16h02

Salários, preços agrícolas e perspectivas da demanda de produtos agropecuários

Os dados divulgados pelo IBGE evidenciam o aumento de 2,3%, no salário médio, para R$ 2.109,0, no primeiro semestre deste ano comparativamente ao mesmo período de 2016. Isto significa que a renda e o poder de compra de quem está empregado aumentou.
Em igual período, a população ocupada caiu 1,7% (estamos com quase 14 milhões de desempregados) e a massa salarial cresceu menos, apenas 0,6%, para R$ 183,6 bilhões.
Contribuíram para esta mudança a menor taxa de inflação, devido a queda dos preços dos alimentos, combustíveis e energia elétrica e o significativo crescimento da produção agrícola.
Nestas duas últimas semanas, os preços internacionais da soja, milho e trigo aumentaram, em função principalmente das expectativas sobre o comportamento do clima nos Estados Unidos. Da soja para U$ 10,0, do milho para U$ 4,0 e do trigo para U$ 5,5 o bushel (27,2 kg de soja e trigo e 25,4 kg de milho). Estes preços e a taxa de câmbio no Brasil provocaram o aumento dos preços da soja em Paranaguá para R$ 72,5 a R$73,0 a saca e do milho para R$ 28,5 a R$ 29,0 a saca. Já os produtores paranaenses de trigo estão recebendo valores em torno de R$ 35,0 a saca, ainda abaixo do preço mínimo.
A comercialização da soja e do milho pelos produtores do Paraná está atrasada, 60% da soja e 10% da segunda safra de milho, e o aproveitamento destes picos de preços para vender aos poucos a produção é uma boa estratégia.
Finalmente, no Relatório de Perspectivas Agrícolas 2017/2026, publicado pela FAO e a OCDE, foi constatado que nos últimos 10 anos a demanda dos produtos agrícolas aumentou 6% e a de biocombustíveis 8% ao ano. Para os próximos 10 anos, estas taxas de crescimento da demanda de cereais, carnes, pescados e óleos vegetais cairão pela metade. Uma importante exceção é o aumento da demanda e da comercialização de lácteos. Estes dados são importantes no planejamento do aumento da produção e da exportação dos produtos agropecuários brasileiros.

 

Em 10 de julho de 2017

Eugênio Stefanelo COLUNISTA Eugênio Stefanelo
SAIBA MAIS SOBRE O COLUNISTA
Apresentador do programa Negócios da Terra, professor da UFPR e doutor em economia agrícola.

últimas: notícias vídeos

Facebook Twitter Youtube E-mail